Ir para o conteúdo

Enxaqueca oftálmica causa sintomas que vão além da dor de cabeça

16 de julho de 2012 | postado por Cinthya Leite

Entre os antecedentes visuais frequentes em que tem enxaqueca oftálmica, estão flashes luminosos (Foto: Divulgação - Site stock.schng)

Náuseas, percepção de luzes em formato de zigue-zague, tontura, perda de metade do campo visual, fotofobia e dor de cabeça são sinais de um probleminha chamado de enxaqueca oftálmica, caracterizada por alterações na visão que precedem a manifestação da enxaqueca. Resolvi escrever aqui no blog sobre o assunto porque já tive algumas dessas crises, que me deixam bem tensa.

Artigo publicado no periódico Arquivos Brasileiros de Oftalmologia, do Conselho Brasileiro de Oftalmologia, relata que – desde Hipócrates (400 a.C.) – há menção dos fenômenos visuais que precedem a crise de enxaqueca. Entre os antecedentes visuais frequentes nas pessoas que têm o problema, estão flashes luminosos ou linhas coloridas, que compõem a chamada aura visual.

São sinais que geralmente precedem, de fato, a dor. Por isso, é importante fazer uso de medicação para a enxaqueca nessa fase, antes que a cefaleia realmente apareça. O medicamento, vale frisar, é apenas sintomático: faz a pessoa se livrar da crise, mas não impede que tenha outras, a menos que se descubra uma causa definida.

“Em alguns casos, a enxaqueca oftálmica tem como causa alterações da musculatura do olho, o que favorece a fadiga ocular. Em situações como essa, recomendamos exercícios ortópticos, utilizados para estimular a função dos músculos oculares”, explica o oftalmologista Luís Fernando Dourado Paiva, do Instituto de Olhos Clóvis Paiva (IOCP), no Recife.

"Em alguns casos, a enxaqueca oftálmica tem como causa alterações da musculatura do olho, o que favorece a fadiga ocular", diz o oftalmologista Luís Fernando Dourado Paiva (Foto: Divulgação)

Ele reforça que nem todos os pacientes com o problema sentem todos os sintomas quando estão na crise. “Há quem perceba os flashes de luzes e tontura, embora não chegue a perder parte do campo visual. De qualquer maneira, esse quadro é transitório, dura pouco tempo, mas incomoda muito”, diz o médico.

“Esforço visual intenso e estresse também podem ser fatores desencadeantes da enxaqueca oftálmica”, complementa o especialista.

Quem vai ao oftalmologista com queixas de enxaqueca oftálmica passa por exames de fundo do olho e outros complementares. Se houver necessidade, o paciente é encaminhado ao neurologista, que pode encontrar outras causas e indicar outros caminhos para tratar o problema.

2 Comentários

Assine os feeds dos comentários comments rss ou deixe um trackback

  1. Tenho este problema a muito tempo, tenho muita dor no olho direito sempre, enjoo. Fui ao neuro e cosntataram que era enxaqueca, tenho pelo menos a cada quinze. Tomo remédio para só adiar a dor. Não sei qual o motivo que leva a crise.

  2. Também sofro desse problema. Não tenho as dores de cabeça, mas fico sem ter foco para leitura e com sombras na visão, durante umas 3 horas, no mínimo.

 
Todas as informações apresentadas neste blog estão disponíveis com objetivo exclusivamente educacional. Dessa maneira, nosso conteúdo não pretende substituir consultas médicas, realização de exames e tratamentos médicos. Sempre que tiver uma dúvida, não deixe de conversar com o seu médico, que é o profissional mais adequado para esclarecer todas as suas perguntas. E nunca se esqueça de que o direito à informação correta é essencial para a prevenção e o sucesso do tratamento. E mais: o conteúdo editorial do Casa Saudável não apresenta relações comerciais com possíveis anunciantes e patrocinadores do blog.